Brasil chega a 9.056 casos confirmados de coronavírus; mortes avançam para 359


ReutersUeslei-Marcelino
Apesar da prevalência de mortes entre os idosos, 43 pessoas entre 20 anos e 59 anos morreram por causa da Covid-19 no país

O Brasil chegou hoje (3) a 9.056 casos confirmados do novo coronavírus, avanço de 1.146 em relação a ontem (2), enquanto o número de mortes em decorrência da Covid-19 chegou a 359, ante 299 na quinta-feira, informou o Ministério da Saúde.

Em termos percentuais, o incremento diário de casos foi de 15%, enquanto o número de óbitos avançou em 20%. A letalidade da doença no país é de 4%, segundo dados do ministério.

Entre as mortes, 286 já tiveram investigação concluída, sinalizando que 85% dos óbitos foram de pessoas acima dos 60 anos e 82% de pessoas com ao menos uma comorbidade, características que compõem o chamado grupo de risco.

VEJA MAIS: Casos de coronavírus no mundo superam 1 milhão, diz Universidade Johns Hopkins

“Pessoas acima de 60 anos são o principal fator… Muito cuidado com o fator idade”, disse em entrevista coletiva o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

Apesar da prevalência de mortes entre os idosos, 43 pessoas entre 20 anos e 59 anos morreram por causa da Covid-19 no país.

Em relação aos Estados, São Paulo segue com a maior parte dos registros de coronavírus, com 4.048 casos (alta de 15,5%), e o maior número de óbitos, 219, uma alta de 31 mortes em relação à contagem de quinta-feira.

O Distrito Federal, porém, é a unidade da federação com maior incidência do vírus, de 13,2 casos para cada 100 mil habitantes, enquanto São Paulo possui incidência de 8,7 casos na mesma proporção.

O Rio de Janeiro possui 1.074 casos, 47 óbitos e incidência de 6,2 infecções para cada 100 mil habitantes.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

O post Brasil chega a 9.056 casos confirmados de coronavírus; mortes avançam para 359 apareceu primeiro em Forbes Brasil.


Fonte Redação, com Reuters
Data da Publicação Original: 3 April 2020 | 10:09 pm


You may also like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *