Códigos de Team Fortress 2 e CS: GO vazam na web e ficam à mercê dos hackers


Os códigos-fonte dos games Team Fortress 2 e Counter Strike: Global Offensive vazaram na web, o que pode ser explorado por hackers para entregar malwares por meio do envio de códigos de execução remota e até mesmo tomar controle total de máquinas. O problema foi relatado inicialmente pela equipe do Steam Database, com referência a uma listagem de 2017 e 2018.

Vários jogadores e comunidades do Team Fortress 2 e do CS: GO alertaram para evitar o game enquanto a situação não fosse resolvida. O perfil Heavy Update Out Yet, que costuma acompanhar de perto casos como esse, até mesmo recomenda que ninguém “execute o Team Fortress 2, sob nenhuma circunstância” e problemas relacionados a isso já foram encontrados.

A Valve adiantou que vem investigando o problema e a conta do CS: GO no Twitter emitiu um comunicado, avisando que a questão é antiga e já foi solucionada: “Analisamos o código que vazou e acreditamos que seja um reposicionamento de um depósito limitado de códigos de mecanismo CS: GO lançado para parceiros no final de 2017 e vazado originalmente em 2018. A partir desta análise, não encontramos nenhuma razão para os jogadores ficarem alarmados ou evite as compilações atuais”.

Ainda assim, a Valve ainda não emitiu um posicionamento final e a recomendação, portanto, é de reforçar a segurança da sua máquina ou evitar os títulos até que a companhia afaste de vez a possibilidade de execução remota de alguma ameaça.

Por apenas R$ 9,90 você compra com frete grátis na Amazon e de quebra leva filmes, séries, livros e música! Teste grátis por 30 dias!

Leia a matéria no Canaltech.


Fonte Claudio Yuge
Data da Publicação Original: 23 April 2020 | 12:45 am


You may also like

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.