Com Spotify na frente, streaming de música cresceu 32% em 2019


2019 foi um ano em que o segmento de streaming de vídeo ficou sacudido com a chegada de players como Disney+ e Apple TV+. Mas a movimentação também foi boa no mercado da música: um levantamento da Counterpoint Research aponta que o streaming de áudio fechou 2019 com 358 milhões de assinantes globais, aumento de 32% na comparação com 2018.

spotify tecnoblog

O detalhe que mais chama atenção é que esse crescimento foi sustentado, em grande parte, pela disponibilização de conteúdo exclusivo. Nessa categoria estão programas criados ou promovidos pelas próprias plataformas de streaming e, claro, podcasts — em tempo, fica o convite para você acompanhar o Tecnocast, caso ainda não o conheça.

Não é por mero capricho que serviços de streaming, com destaque para o Spotify, têm apostado alto em podcasts. As empresas do segmento sabem que conteúdo original é uma maneira bastante efetiva de diferenciação em um mercado tão disputado.

Falando em Spotify, o serviço continua liderando o setor. A pesquisa aponta que, considerando apenas assinaturas pagas, o Spotify terminou 2019 com 35% do mercado. Apple Music e Amazon Music aparecem na sequência com 19% e 15% de participação, respectivamente.

A Counterpoint Research explica que o ótimo desempenho do Spotify se deve a várias estratégias, como as promoções que oferecem até três meses de assinatura Premium grátis e ações de redução de preços.

Mercado de streaming em 2019 (gráfico por Counterpoint)

Mercado de streaming em 2019 (gráfico por Counterpoint)

Isso não significa que os rivais do Spotify ficaram de braços cruzados. A Apple, por exemplo, conseguiu fazer o Apple Music crescer 36% em relação a 2018. Essa performance é efeito, entre outros fatores, da forte investida da companhia em serviços e nas melhorias de seu aplicativo de música.

Embora se destaque menos que os mencionados rivais, o Amazon Music também manteve um bom ritmo de crescimento: se em 2019 o serviço respondeu por 15% do mercado, em 2018, essa proporção se limitou a 10%.

Não dá para prever se esses players registrarão números tão expressivos quanto em 2020, afinal, temos uma grave pandemia em curso. É possível, porém, que a base de assinantes continue crescendo — a Counterpoint fala em algo em torno de 25%: o coronavírus tem feito as pessoas consumirem mais conteúdo e, nesse contexto, plataformas de streaming de áudio cumprem um papel importante.

Com Spotify na frente, streaming de música cresceu 32% em 2019




Fonte Emerson Alecrim
Data da Publicação Original: 3 April 2020 | 9:35 pm


You may also like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *