COVID-19 | Rússia anuncia app para monitorar pessoas com novo coronavírus


A tecnologia cada vez mais tem sido empregada para ajudar o mundo a combater a pandemia causada pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2). Uma das soluções que inclusive foi usada pela China para evitar que pessoas cujo teste já deu positivo é instalar aplicativos para monitorar a localização desses pacientes. Países da Europa também pensam em adotar prática semelhante, e a Rússia parece estar perto de disponibilizar o app.

De acordo com reportagem da BBC, Eduard Lysenko, chefe de TI da cidade de Moscou já avisou que o serviço de monitoramento de pessoas começa a funcionar nesta quinta-feira (2). O app vai funcionar em dispositivos Android e iOS e será utilizado para saber o paradeiro de pacientes que testaram positivo para o novo coronavírus e acabaram liberados do hospital. O governo deve emprestrar um smartphone com a aplicação instalada para quem não possuir um dispositivo.

Especialistas já alertam sobre um dos maiores problemas de o governo usar um aplicativo para monitorar o paradeiro e movimentação das pessoas.


Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

“Estamos preocupados com a possibilidade deste aplicativo ser usado para monitorar a movimentação de milhões de pessoas, bem como se provar uma ferramenta para controle social”, contou o pesquisador da Privacy International Tom Fisher à BBC. Apesar disso, o especialista ainda alertou que este não é o momento para que as pessoas percam a confiança no governo ou em autoridades de saúde com a existência de “vigilância invasiva e desnecessária”, pois “só traria danos aos esforços para combater o vírus”.

Solução parecida para outros europeus

Europa luta para sobreviver à pandemia de COVID-19 (Imagem: Fotos Públicas)

Além da Inglaterra, que já anunciou o desenvolvimento de um aplicativo semelhante que deve ser disponibilizado em cerca de três semanas, cientistas europeus também estudam uma ferramenta do tipo, que seria integrada entre diversas localizações. A ideia é relaxar um pouco as restrições nas fronteiras, já que cada cidade poderia monitorar por onde andam as pessoas que já testaram positivo para o vírus, impedindo que elas saiam de suas casas.

No caso da ferramenta europeia, são mais de 130 cientistas e tecnólogos que buscam uma solução. Eles pretendem criar uma ferramenta para ajudar a rastrear quem testou positivo para o coronavírus, alertando conhecidos e possibilitando que quem estiver saudável leve uma vida mais normal.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:


Fonte Felipe Junqueira
Data da Publicação Original: 1 April 2020 | 11:00 pm


You may also like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *