Cuidado! Sites se passam por Netflix e Disney+ para roubar dados de usuários


Um dos efeitos colaterais causados pela pandemia da COVID-19 foi o aumento abrupto de pessoas que utilizam serviços de streaming mundo afora. Isso, porém, acabou se tornando um terreno fértil para cibercriminosos, que estão aproveitando esta situação para aplicarem seus golpes. De acordo com a empresa de segurança cibernética Mimecast, sites fraudulentos têm se identificados como serviços ligados à Netflix e ao Disney+ para roubar dados de usuários.

De acordo com a empresa, mais de 700 clones maliciosos dessas duas gigantes do streaming estão sendo usados por golpistas. Entre os dados coletados estão aqueles comumente utilizamos para fazer as assinaturas, como número do cartão de crédito, emails e endereços físicos.

De acordo com o líder de crimes cibernéticos na Mimecast Carl Wearn, é provável que o aumento do streaming em todos os tipos de plataformas desperte o interesse dos hackers. “Vimos um aumento dramático em domínios suspeitos personificando uma variedade de gigantes de streaming para fins nefastos. Esses sites falsificados geralmente atraem membros inocentes do público com uma oferta de assinaturas gratuitas para roubar dados valiosos. Os dados coletados incluem nomes, endereços e outras informações pessoais”, disse ele.


Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.

Para evitar este tipo de problema, o ideal é que os usuários utilizem autenticadores para suas senhas e que evitem entrar em sites suspeitos. Apesar de alguns serem muito bem feitos, outros desses endereços apresentam erros grotescos de arte e escrita, o que facilita a identificação da fraude. Além disso, é sempre bom checar a URL dos portais, pois os originais são bem fáceis de achar e comparar.

Apesar disso, empresas crescem

Apesar de algumas empresas e setores virem seus valores de mercado derreterem com a crise do novo coronavírus, a Netflix pode dizer que está na contramão. Com o boom de usuários e assinaturas, a empresa passou a valer US$ 192 bilhões e deve ter, com certeza, aumentado consideravelmente seus ganhos no último trimestre. Esses resultados, porém, devem ser divulgados oficialmente ainda esta semana.

Já o Disney +, cujo conteúdo próprio reúne franquias como Star Wars e Avengers, quase dobrou o número de assinantes globais para 50 milhões entre fevereiro, quando a pandemia do novo coronavírus foi decretada, e início de abril.

Leia a matéria no Canaltech.


Fonte Felipe Ribeiro
Data da Publicação Original: 22 April 2020 | 10:00 am


You may also like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *