Editora mantém faturamento com lives de autoajuda e espiritualidade


Estimular a aproximação entre os autores e o público sempre foi uma estratégia bem sucedida no mercado editorial. Mas, com o isolamento social imposto pelo novo coronavírus, a prática ganhou novo formato. A quarentena levou diversos escritores a divulgarem seu trabalho em lives nas redes sociais.

Quem apostou no formato foi a editora gaúcha Luz da Serra, com diversas lives no Instagram e vídeos no Youtube – onde já conta com 1,5 milhão de usuários inscritos. A iniciativa deu resultado e abril foi considerado o melhor mês da editora em toda a sua história, iniciada em 2005.

Antes da quarentena, o site da Luz da Serra respondia por até 40% do faturamento. Agora, 90% dos livros vendidos estão concentradas no e-commerce da editora sediada em Nova Petrópolis, no Rio Grande do Sul. No catálogo da empresa, obras de autoajuda e espiritualidade como Poder Extrafísico, Meditar Transforma, Mistérios da Alma, Grandes Mestres, Fitoenergética e Código da Alma.

Segundo a gerente geral, Rackel Accetti, a migração das vendas analógicas para as digitais apenas acelerou um processo que já era um caminho sem volta. “Já passou do momento do mercado editorial se aproximar deste universo e dialogar cada vez mais com seus leitores”, argumenta Rackel.


Fonte Manoel Schlindwein
Data da Publicação Original: 18 May 2020 | 9:32 pm


You may also like

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *