Crise e gestão financeira


No cenário atual, muitos empreendedores estão buscando por alternativas para controlar seus gastos, assim como muitos estão preocupados se irão superar em pé esse momento ou não. Em tempos de crise, tão importante quanto controlar as obrigações já existentes é evitar a contração de novas dívidas. Por isso, a gestão financeira da empresa com responsabilidade é essencial para se manter ativo para ganhar fôlego e enfrentar esse período de pandemia da covid-19, que já dura mais de dois meses no Brasil e deve se estender por mais algum tempo.

A gestão financeira é determinante. Quem já fazia um controle na ponta do lápis com planejamento, com certeza está conseguindo melhores resultados nesse período complicado. Infelizmente, uma companhia que não trabalha com priorização da gestão financeira está fadada ao fracasso e nem precisa de uma crise pra isso acontecer.

O planejamento financeiro bem feito é vital nas tomadas de decisões em relação a captação de recursos, por exemplo. Por mais que uma companhia tenha controle sobre suas finanças, é possível que em um momento extremo precise tomar dinheiro emprestado, mas sabendo de suas reais perspectivas, fica mais fácil decidir qual caminho escolher.  

O empresário precisa conhecer os números da sua empresa para conseguir contornar momentos difíceis, situações de emergências, e poder se fortalecer pra sair de uma maneira completamente diferente de uma crise. A falta de dinheiro no bolso do empresário, em geral, é pela má gestão da empresa, pela falta de conhecimento do que fazer, para onde olhar, em que indicadores se basear, porque quando isso não é feito, o impacto é diretamente no caixa. 

Finanças sob controle deveria ser pré requisito

Ter controle sobre a saúde e vida financeira da sua empresa deveria ser fator primordial na gestão. Nem sempre é, porque existem muito empreendedores que começam um negócio e demoram ter retorno. Enquanto isso não acontece, não consegue contratar um especialista para cuidar das finanças. Ou seja, os empresários vão sobrevivendo sem conseguir fazer, por exemplo, uma reserva financeira – que, indicada por especialistas, deveria ser de 3 a 6 meses de cobertura de todas as despesas fixas. Para ganhar fôlego, o que o empreendedor pode e deve fazer neste momento, ou em um momento de crise:

  1. Analise o cenário fazendo um planejamento, quem tem histórico, com base nele, que começou agora, faça do zero. Prever despesas e receitas dá uma visão mais clara de futuro da empresa;
  2. Ajuste os gastos. Com uma previsão estabelecida, será possível enxergar onde é possível cortar. Cortar gastos é essencial em momentos de crise. Renegociar é a palavra de ordem;
  3. Busque formas de fazer caixa, ou seja, dinheiro. Se seu negócio é produto, liquidar o estoque é uma forma de atrair clientes com bons preços, ele ganha com isso e sua empresa abastece o caixa. Se o seu negócio é serviço, que tal pensar em formas de antecipar as vendas em forma de vouchers? Busque se digitalizar para chegar de todas as formas ao seu cliente.

Dicas para uma boa gestão financeira:

O meuSucesso lançou recentemente uma série chamada ‘Plano de Contingência’ em que empresários de todos os portes e professores especialistas abordam tudo que envolve o momento atual que vivemos, da crise do coronavírus. Gestão financeira é um dos tópicos amplamente explorados, visando auxiliar o empreendedor a como se comportar antes, durante e depois da crise. De forma didática e fundamentada, você encontra dicas de práticas essenciais para fazer uma boa gestão financeira, como essas:

  1. Ter provisão, que pode ser para momentos de emergência, como queda de faturamento, por exemplo, mas também para despesas já previstas como décimo terceiro, manutenções programadas,  férias, etc.
  2. Uma gestão baseada em fluxo de caixa – olhar para frente, saber exatamente a situação da sua empresa para os próximos meses, controlando entradas e saídas e, com isso, ter condições de antecipar ações.
  3. Fazer DRE – demonstrativo de resultado do exercício. O DRE é uma ferramenta diferente de caixa, porque é feito por competência.
  4. Planejamento orçamentário.
  5. Descasamento de fluxo de caixa. Atenção aos prazos. Por exemplo: compra a mercadoria à vista, estoca por cerca de meses e quando vende, parcela em 6 vezes. Isso provoca um descasamento.

Quer se aprofundar? Acesse grátis por 7 dias e estude com Plano de Contingência! 

Aline W Paula

The post Crise e gestão financeira appeared first on meuSucesso.com.


Fonte meuSucesso.com
Data da Publicação Original: 13 May 2020 | 1:00 pm


You may also like

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *