Recém-nascido em UTI neonatal de SP testa positivo para coronavírus


Um bebê diagnosticado com coronavírus no Brasil encontra-se internado em uma UTI neonatal dentro do Hospital e Maternidade Santa Joana, em São Paulo, onde nasceu há cerca de uma semana (até o momento, não há outro relato semelhante de recém-nascido no país contaminado com a Covid-19). Inicialmente, o bebê deu entrada na Unidade de Terapia Intensiva com um quadro de enterocolite, uma inflamação gastrointestinal. Sua mãe, pouco tempo depois, apresentou sintomas da Covid-19 e o exame dela acusou positivo. Na sequência, o bebê foi testado. Mas uma vez, positivo. Havia na UTI mais três bebês com quem ele dividia o mesmo ambiente, todos também fizeram testes. Apenas um deles deu positivo, porém em um quadro assintomático (esse segundo bebê recebeu alta do hospital na manhã deste sábado, 4).

O recém-nascido está há alguns dias isolado em uma UTI, sem proximidade com outras crianças. Seu quadro é estável. Ele recebe antibióticos para debelar a inflamação no intestino. Embora exista a discussão na comunidade científica de que recém-nascidos possam apresentar quadro de enterocolite com mais frequência do que uma criança sem o vírus, o bebê está sendo tratado com antibiótico porque a origem da inflamação pode não ser um sintoma da infecção por coronavírus. O bebê tem recebido alimentação parental.

Por estarem ambos contaminados, a mãe não está visitando o filho no hospital. “Até pelos relatos de pesquisas médicas, nada leva a crer que seja uma contaminação vertical durante a gestação. Esse recém-nascido não apresentou problemas respiratórios, muito comum em Covid-19”, explica a infectologista Rosana Richtmann.

O teste positivo do bebê fez o hospital redobrar os cuidados com proteção. Todos os profissionais, agora, usam máscaras cirúrgicas com válvula para respiração, por exemplo. Antes do caso do bebê, enfermeiros e médicos haviam reclamado que nem todo profissional estava devidamente protegido nos ambientes do local. “Desde antes da chegada da pandemia, o Santa Joana reduziu muito a entrada de pessoas e adotou medidas para proteger mães, filhos e colaboradores”, informa Marco Antonio Zaccarelli, diretor comercial do hospital. “Inclusive, tem sido um desafio comprar máscaras aqui no Brasil.”

Continua após a publicidade

Não são só os bebês que inspiram cuidados. Uma mãe de 44 anos deu entrada no Santa Joana com Covid-19. O quadro respiratório avançado fez com que tivesse a necessidade de antecipar o parto. A mulher estava na 32 semana de gestação e o bebê morreu dentro do útero. O óbito fetal se deu pela falta de oxigenação do sangue.


Fonte João Batista Jr.
Data da Publicação Original: 4 April 2020 | 3:54 pm


You may also like

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *